Melhores CMS para a criação de um website ou blog

0
46

Já é conhecido de todos os que têm ou pretendem ter negócios na web, a imperativa necessidade da construção do site. Sobretudo da necessidade de utilizar um CMS para tal tarefa.

Solicitar Cotação!

Assim sendo, também é notório que não basta apenas ter um site. Para que se alcancem as metas estabelecidas no planejamento, o site tem que ser responsivo e ajustado às estratégias dos mecanismos de busca.

Por isso, existe todo um aparato de recursos de otimização para tornar um site facilmente acessível. Diagnósticos, testes, métricas, ajustes são essenciais para a visibilidade do site. Existem algumas boas ferramentas com essa finalidade disponíveis no mercado.

Entretanto, quando se trata de conteúdo é altamente recomendável se construir o site utilizando um CMSContent Management System. É a última palavra em gerenciamento automático de conteúdo que propiciará uma excelente experiência do usuário com o site.

Assim, os aplicativos de CMS são os seguintes: WordPress, Joomla, Drupal, Tex Pattern, Radiant, Magento, Blogger.

Com efeito, os mais conhecidos no mercado são o WordPress, Joomla e Drupal. São os mais utilizados pela abrangência das funções. Contudo, existem os não tão famosos, mas igualmente funcionais, dependendo do tipo de projeto.

Principais e Melhores CMS para a criação de um site

Já que os aplicativos CMS são softwares livres, isto é, são programas de código aberto, eles podem ser acessados, executados e modificados. Porque são elaborados de forma colaborativa. Isso permite que o CMS não tenha qualquer custo para o usuário. E, não é esse também um grande estímulo para utilizá-lo?

Disparada, a plataforma WordPress é a mais utilizada em todo o mundo pela facilidade de manuseio, por qualquer usuário.

Em seguida, tem-se o Joomla, outra plataforma bastante utilizada, embora em muito menor escala do que a WordPress. Todavia, é importante reiterar que a escolha do usuário, depende, normalmente, do tipo de projeto que se pretende implementar.

Em terceiro lugar, encontra-se o Drupal. Como já observado, é uma questão de opção. Por exemplo, o Drupal que tem a terceira posição no ranking é o CMS utilizado pelo site do governo americano, porque atendeu às suas especificidades.

Então, cada uma dessas plataformas tem seu apelo particular ao usuário.

A seguir, entenda cada uma delas.

WordPress

É um sistema baseado em PHP com banco de dados MySQL. Amplamente utilizado para criação de sites, portais e blogs, executado em um servidor interpretador (servidor web).

Decerto que a grande vantagem do WordPress, se comparado aos outros aplicativos de CMS é a sua facilidade no uso dos recursos avançados.

O passo-a-passo para construir um site com o WordPress é muito simples. Basta registrar um domínio; contratar um provedor de hospedagem; instalar o WordPress; e, configurar o site WordPress.

Sem dúvida com o WordPress, o usuário pode criar desde um site até uma loja virtual (e-commerce). Até porque, o WordPress preza muito pela estética e Padrões Web, o que associados aos recursos SEO, garantem uma enorme visibilidade das páginas com relação aos resultados de busca online. Em especial pesquisas realizadas em buscadores como Google, Bing e Yahoo.

Enfim, o WordPress é um verdadeiro fenômeno mundial. Sozinho, essa plataforma detém 68% do mercado de CMS. De longe, a maior plataforma, deixando o Joomla bem abaixo desse índice.

Só para exemplificar, o WordPress não é usado somente por leigos em linguagem de programação. É utilizado também por grandes marcas, tais como: Blog da PlayStation, Revista Forbes e site da BBC America, dentre outras.

O WordPress disponibiliza duas versões:

  1. WordPress.com, que oferece hospedagem gratuita ou paga de sites e blogs; e
  2. WordPress.org. Nesta, o código fonte pode ser baixado e instalado em outro domínio e servidor.

Funcionalidades do WordPress

Em síntese, as funcionalidades do WordPress são assim resumidas:

– criação de novas páginas para sites;

– instalação e edição de temas gratuitos ou premium (pagos);

– gerenciamento de permissões para os administradores das páginas;

– monitoramento de dados de acesso;

– criação, edição, adição ou exclusão de plugins e extensões;

– inserção e edição de mídias;

– adição e programação de posts, como se fosse edição no Word;

– permite moderar comentários de visitantes;

– importa e exporta dados do site ou do blog.

Além disso, o WordPress tem um super diferencial em relação aos outros: ele tem mais de 50.000 plugins para instalação. A maior parte deles é gratuito.

À  propósito, atualmente o mais exigido é o Yoast, o plugin de SEO para WordPress, por questões óbvias.

Sem dúvida, o WordPress é um software democrático. Por ter um código aberto, ele potencializou as suas já inumeráveis possibilidades de utilização. À medida que é utilizado, vai sendo aperfeiçoado.

Por isso, o WordPress é popularmente, o mais utilizado CMS, dentre todos os outros para a construção de sites, portais e blogs.

Joomla

Semelhantemente, o Joomla também é um aplicativo de CMS bastante utilizado. De software livre, desenvolvido em PHP com banco de dados MySQL e executado em um servidor interpretador.

Assim como o anterior, é uma plataforma de gerenciamento de conteúdo de sites e blogs. A diferença entre um e outro é que o Joomla é muito utilizado para a construção de sites de maior porte.

Desse modo, a construção de um site no Joomla fica com uma aparência mais profissional. Lojas virtuais, blogs, jornais, portais, tudo o que envolve grande volume de produção de conteúdo preferem o desenvolvimento pelo Joomla.

Provavelmente a maior vantagem do Joomla são suas inúmeras extensões, componentes e traduções. A desvantagem é que alguns desses incentivos são pagos, diferentemente do WordPress.

Em segundo lugar, outra vantagem é o serviço de suporte prestado ao usuário. Como os desenvolvedores do Joomla são uma comunidade muito unida, eles oferecem suporte àqueles que utilizam essa plataforma.

A construção de um site no Joomla é um pouco mais complexa, obedecendo ao seguinte passo-a-passo:

– acessar ao joomla.org;

– fazer o download do aplicativo;

– criar um banco de dados MySQL.

– associar o nome de usuário do Joomla ao banco de dados;

– enviar os arquivos para o servidor utilizando uma extensão FTP.

Finalmente, a administração do site se fará por uma página da Internet. Através dessa página, todo o conteúdo será gerenciado.

Só para exemplificar, as páginas da Universidade de Harvard, nos Estados Unidos utilizam esse sistema de CMS.

O Joomla atualmente possui pacotes de instalação em até 64 idiomas.

Drupal

O CMS Drupal ocupa a terceira posição no ranking de utilização dos aplicativos desse sistema, com 8% do mercado. Significativamente distante do WordPress que ocupa primeira posição com 68% e mais próximo do Joomla, com 11% do mercado.

Assim sendo, Drupal é um framework modular ou MARF, escrito em PHP. Modular Audio Recognition Framework (MARF) – plataforma de pesquisa e uma coleção de algoritmo de voz-som-fala e texto, e processamento de linguagem natural.

Dessa forma, é apenas mais um sistema de gerenciamento de conteúdo e não depende de nenhum sistema operacional para funcionar.

Entretanto, o Drupal tem aumentado sua popularidade por ser escalável, responsivo e seguro. Isto é, sites construídos com esse CMS podem atender a uma grande demanda de acessos, de qualquer dispositivo.

Nesse sentido, o Drupal integra soluções com mais de 15 mil módulos. Vão desde ferramentas multilíngues, pagamento eletrônico, áreas de bate-papo e integração às redes sociais.

Dentre os grandes sites que foram feitos com Drupal figuram o da Casa Branca, o do jornal The Economnist e o da MTV.

Enfim, o Drupal permite criar formulários, organizar conteúdos e gerenciar usuários, desde a sua instalação.

Enfim, qual o melhor CMS?

WordPress, Joomla ou Drupal? Qual dessas plataformas é a melhor? Qual é a mais indicada para a construção de um site pelos bons padrões da web?

Certamente, não existe uma resposta absolutamente correta para cada uma  dessas indagações. Dessa forma, tudo dependerá de propósitos e intenções de quem for construir o site.

Sem dúvida, todos esses CMS são funcionais, têm ótimo desempenho e proporcionam alta performance aos sites.

Contudo, a opção por um deles, levará em conta a dimensão do projeto a ser implementado.

O WordPress e o Joomla têm muito em comum e pode ser dedicado um capítulo – ou artigo – à parte para demonstrar isso. Em contrapartida, o Drupal tem as características mais peculiares dentre os três.

Inegavelmente, o WordPress é o CMS mais utilizado em todo o mundo. No Brasil é o primeiro lugar.

Em suma, todos são excelentes gerenciadores de conteúdo, todos são gratuitos, todos oferecem vantagens e pouquíssima desvantagem.

Portanto, agora é só escolher o que melhor atende aos seus objetivos e começar a utilizar!